A Jumenta que Falou

Adoramos a Deus quando Lhe obedecemos

Verso BÍBLICO (pr 2t 13):

“Se alguém Me ama, obedecerá à Minha Palavra.” João 14:23, NVI

 

Texto(s) Chave e Referências

Números 22-24; Patriarcas e Profetas, págs. 438-452

 

Objetivos

SABER que adoramos a Deus quando Lhe obedecemos,

SENTIR-SE pronta a ouvir a voz de Deus.

RESPONDER pedindo a Deus que a ajude a ouvir e obedecer

 

A Mensagem

Adoramos a Deus quando seguimos Suas instruções

 

 

 

 

A Lição Bíblica de Relance

 

O profeta Balaão é chamado por Balaque, o rei de Moabe, para amaldiçoar os israelitas. São-lhe oferecidas muitas riquezas para fazer isso. Balaão pede orientação a Deus e Ele lhe diz que não amaldiçoe o povo. Mas Balaão é ganancioso, e tenta a qualquer custo amaldiçoar o povo. A caminho para encontrar-se com Balaque, a jumenta de Balaão vê um anjo, mas ele não. Finalmente, o Senhor “abre a boca” da jumenta. Ela e Balaão mantêm um diálogo sobre ira e crueldade aos animais. Balaão vê o erro de suas atitudes e promete dizer apenas o que o Senhor lhe disser que fale. Finalmente, Balaão pronuncia três bênçãos, não maldições, e então é dispensado por Balaque.

 

 

 

 

 

 

Cânticos Sugestivos
“Obedecer E Adorar” (ver p. 110, CD faixa 22).
“A Bíblia” (ver p. 109, CD faixa 23).

 

 

 

 

 

 

Imprima desenho para colorir

 

 

Para Enriquecimento

Para Balaque, um rei moabita, Balaão era um profeta arameu ou adivinho tribal. Balaque queria que Balaão amaldiçoasse ou pronunciasse um mal sobre Israel. Balaâo tinha a reputação de possuir poderes sobrenaturais, mas a Bíblia não chama Balaão de profeta, embora ele tenha proferido a Palavra de Deus. (Ver “Balaão” em The Seventh-day Adventist Bible Dictionary, vol. 8, pág. 115.) De fato, a palavra hebraica usada para descrever as profecias de Balaão é diferente da palavra usada para com os profetas verdadeiros de Israel. (Ver The New International Version Study Bible. (Grand Rapids, MI: Zondervan Publishing House, 1985, note on Numbers 23:7.)
“Balaão já havia sido um bom homem e profeta de Deus; mas apostatara e entregara-se à cobiça; todavia professava ainda ser servo do Altíssimo. Não ignorava a obra de Deus em prol de Israel; e, quando os enviados comunicaram sua mensagem, bem sabia que era seu dever recusar as recompensas de Balaque, e despedir os embaixadores. Mas arriscou-se a contemporizar com a tentação. ... Avidamente aceitou os tesouros oferecidos, e então, ao mesmo tempo em que professava obediência estrita à vontade de Deus, procurou satisfazer os desejos de Bala- que.” — Patriarcas e Profetas, págs. 439.
“[O] amor se manifesta na obediência. A linha de demarcação entre os que amam a Deus e guardam os Seus mandamentos e os que O não amam e desprezam Seus preceitos há de ser clara e distinta.” — Testemunhos Para a Igreja, vol. 6, pág. 92.
“Quando conhecermos a Deus como nos é dado o privilégio de O conhecer, nossa vida será de contínua obediência. Mediante o apreço do caráter de Cristo, por meio da comunhão com Deus, o pecado se nos tornará aborrecível.” — O Desejado de Todas as Nações, pág. 668.
 

 

 

 

Verifique atividade para professores para prender a atenção do aluno:

animal habilidoso

 

 

 

Verifique atividade para professores para prender a atenção do aluno:

surpresa

 

 

 

LIÇÃO BIBLICÃ
Vivenciando a História

Personagens: Balaão, três ou quatro mensageiros, o rei Balaque, crianças para serem “o muro”.
Montagem do cenário:Balaão e os mensageiros com cachecóis na cabeça.
Balaão leva uma vara. A vassoura será a jumenta de Balaão, e Balaão fará de que espanca seu animal com a vara.
Balaque usa uma coroa. Seus mensageiros carregam sacolas ou bolsas de dinheiro.
Pedir que o restante da classe formem dois grupos e fiquem em pé lado a lado, um de frente para o outro, com os braços estendidos para formar o muro na história.
Pedir a Balaque que fique em um canto com os mensageiros. Balaão deve ficar no canto oposto. Fazer uma pausa para indicar aos representantes que entrem e encenem rapidamente.
O rei Balaque olhou do alto da colina para o vale junto ao rio Jordão. [Bala que ensombra os olhos com a mão.] “Dois milhões de pessoas denominados israelitas, e estão vencendo todas as guerras!” pensou ele.
Então, Balaque disse consigo mesmo: “Se eles nos atacarem a nós, moabitas, não sobrará ninguém vivo! Eles estão vencendo todas as batalhas. Eles nos devorarão como os bois devoram o capim do pasto!”
Balaque coçou a cabeça e esfregou o queixo [crianças fazem o mesmo] e ficou pensando o que deveria fazer para deter os israelitas. De repente, surgiu uma idéia em sua cabeça! Ele ouvira falar de um homem chamado Balaão. As pessoas diziam que se Balaão abençoasse alguém, a pessoa seria abençoada, e se a amaldiçoasse, ela seria amaldiçoada. Imediatamente então, o rei Balaque resolveu que pediria a Balaão que pusesse uma maldição sobre os israelitas!
Assim, Balaque enviou alguns mensageiros a Balaão. [Os mensageiros vão de Balaque a Balaão.] Eles tocavam no dinheiro em suas bolsas enquanto conversavam com Balaão, e lhe pediam para amaldiçoar os israelitas.
[Balaão se afasta dos mensageiros e se ajoelha para orar] Mas naquela noite, enquanto Balaão conversava com Deus, Ele disse: “Você não pode amaldiçoar aquele povo, pois Eu o tenho abençoado.”
Na manhã seguinte, Balaão chamou os mensageiros. [Mensageiros se aproximam dele.] “Voltem para casa. O Senhor não me deixou ir com vocês.” [Mensageiros vão a Balaque.]
Os mensageiros voltaram e disseram a Balaque que Balaão não viera. Mas Balaque resolveu pedir novamente. Assim, ele enviou mais mensageiros, com mais ouro, para pedir outra vez que Balaão fosse. Suas bolsas estavam pesadas! [Mensageiros vão de volta a Balaão, levando bolsas pesadas.] Mas quando eles falaram com Balaão, ele disse que não iria, embora estivesse cobiçando o dinheiro. [Balaão abana a cabeça em sinal negativo.]
Deus sabia que essa era uma ocasião para mostrar Seu poder a Balaque. Balaque acreditava que Balaão tinha poder para amaldiçoar os israelitas. Então, Deus usaria aquela crença para abençoar os israelitas ainda mais! Naquela noite, Deus disse a Balaão: “Você pode ir com os mensageiros unicamente se eles o chamarem.”
Mas na manhã seguinte, Balaão reuniu os mensageiros [mensageiros se aproximam dele] e
 disse-lhes que Deus concordara que ele fosse. Ele montou sua jumenta [Balaão cavalga o cabo da vassoura, leva uma vara, e começa a atravessar a sala] e partiu em direção ao vale.
De repente, a jumenta parou ao entrar em um campo! [Balaão se volta e “bate” na jumenta.] Balaão bateu na jumenta até ela retomar para a estrada. [Balaão e a jumenta seguem adiante.]
Logo, Balaão chegou a um lugar estreito [“muros” se levantam e abrem os braços, enquanto Balaão e a jumenta passam entre eles.] De repente, a jumenta encostou rente ao muro apertando pé de Balaão! [Balaão esbarra no “muro.”] Balaão novamente espancou sua jumenta. [Balaão faz isto.] A pobre jumenta zurrou, mas continuou.
Finalmente, a estrada se tomou tão estreita [o muro de crianças estreita o espaço] que há espaço apenas para a jumenta e Balaão. A jumenta não podia prosseguir porque havia um anjo no meio do caminho, assim ela parou e se deitou na estrada. [Balaão e a jumenta param, ajoelham-se.] Balaão novamente espancou a jumenta. E então, uma grande surpresa! A jumenta olhou para Balaão e conversou com ele!
“O que foi que eu lhe fiz, para você bater em mim três vezes?” perguntou a jumenta.
E Balaão respondeu à jumenta: “Você me fez de tolo! Quem dera eu tivesse uma espada na mão; eu a mataria agora mesmo.”
A jumenta, porém, lembrou a Balaão: “Não sou sua jumenta, que você sempre montou até o dia de hoje? Tenho eu o costume de fazer isso com você?”
Balaão sacudiu a cabeça, envergonhado. [Balaão sacode a cabeça.] Então, seus olhos foram abertos e ele viu o anjo -— um anjo luminoso e brilhante com uma espada na mão. O anjo disse a Balaão que se não fosse a jumenta ter parado, ele teria matado Balaão, mas poupado a jumenta.
Balaão, finalmente, chegou ao lugar onde o rei Balaque estava. [Bala que e Balaão se encontram.] Balaque estava ansioso para Balaão começar a fazer seu trabalho.
“Olhe lá embaixo para aquelas pessoas e as amaldiçoe para mim”, ordenou Balaque.
Primeiro, Balaão avisou Balaque que poderia apenas dizer o que Deus lhe dissesse para dizer. Então, ele levantou os braços sobre o vale [Balaão levanta os braços], abriu a boca, e apenas bênçãos saíram dela. Três vezes, em três diferentes lugares, Balaão abençoou os israelitas em vez de amaldiçoá-los!
Na terceira vez, Balaque gritou para Balaão: “Volte para casa! Vá embora! Não lhe darei nenhum dinheiro. Eu estava lhe pagando para você amaldiçoar esse povo, e você o abençoou
por três vezes!”
Antes que Balaão partisse, Deus lhe disse mais uma coisa. Disse a Balaque o que os israelitas fariam ao país dele. Disse também que uma “estrela” surgiria de Jacó. Essa estrela seria Jesus, Aquele que salvaria o mundo.
E Jesus já veio uma vez, e virá novamente.

Analisando

Dar tempo para respostas. Como Balaão desobedeceu às instruções de Deus? Como Balaão obedeceu às instruções de Deus? O que Deus fez para ajudar Balaão a obedecer?
Como vocês acham que Balaão se sentiu quando ouviu sua jumenta falando? Vocês acham que ele compreendeu que estava falando com uma jumenta? Como vocês acham que ele se sentiu quando não pôde amaldiçoar os israelitas? Deus pode ajudar vocês apenas quando vocês dizem coisas boas?
Como Balaque tentou convencer Balaão a ir com seus servos para amaldiçoar os israelitas?
(Uma recompensa; Balaque daria o que Balaão pedisse.) Balaão foi tentado pelo dinheiro, O que atualmente tenta as pessoas? Vamos dizer nossa mensagem:

ADORAMOS A DEUS QUANDO SEGUIMOS SUAS INSTRUÇOES.
 

Verso Para Decorar

Escrever o Verso Para Decorar no quadro e pedir aos alunos que o repitam. Então, pedir que um voluntário apague uma palavra. Pedir a todos que repitam o verso novamente, completando a palavra que falta. Repetir até serem apagadas todas as palavras
O Verso Para Decorar é: “Se alguém Me ama, obedecerá à Minha Palavra.” João 14:23, NVI.


 

 

 

 

Esta é uma Lição Sobre Adoração

Adorar é mais do que ir à igreja. Adorar é seguir as instruções do Senhor em cada aspecto da vida. Adorar é obedecer a Deus, ouvindo Sua voz, e dizendo o que Ele quer que falemos. Usamos nossa conversação, nossa voz, para adorá-Lo.

 

 

 

 

Verificar atividade para professores de aplicar a história bíblica à minha vida: Instruções a pais e a filhos

 

 

Analisando
Como Balaão desobedeceu às instruções de Deus? Como Balado obedeceu às instruções de Deus? O que Deus fez para ajudar Balaão a obedecer?
Como vocês acham que Balaão se sentiu quando ouviu sua jumenta falando? Vocês acham que ele compreendeu que estava falando com uma jumenta? Como vocês acham que ele se sentiu quando não pôde amaldiçoar os israelitas? Deus pode ajudar vocês apenas quando vocês dizem coisas boas?
Como Bala que tentou convencer Balaão a ir com seus servos para amaldiçoar os israelitas? (Uma recompensa; Balaque daria o que Balaão pedisse.) Balaão foi tentado pelo dinheiro. O que atualmente tenta as pessoas? Vamos dizer juntos nossa mensagem: ADORAMOS A DEUS QUANDO SEGUIMOS SUAS INSTRUÇÕES

 


Verso Para Decorar
Você precisa: quadro-de-giz ou branco marcador
apagador

Escrever o Verso Para Decorar no quadro e pedir que os alunos o repitam. Então pedir que um voluntário apague uma palavra. Pedir que todos repitam o verso
novamente, completando a palavra que falta. Repetir até serem apagadas todas as palavras e as crianças saberem o verso,
O Verso Para Decorar é: “Se alguém Me ama, obedecerá à Minha Palavra.” ou João 14:23, NVI. 101

 

 

Estudo da Bíblia

Com antecedência, escrever a lista de textos bíblicos em pedaços separados de papel. Pedir a pessoas adultas que estejam preparadas para ajudar as crianças a encontrarem os textos. Para começar, perguntar: Vocês conseguem se lembrar de um outro texto da Bíblia que menciona uma jumenta? Pedir a alguém que leia Mateus 21:1-3, 7-11 para a classe. E algum outro texto que menciona mula? Pedir a outra pessoa que leia 2 Samuel 18:9 e 10. Permitir respostas às perguntas (se for apropriado). Vocês sabem que uma mula é diferente de um jumento? A mula é metade jumento, metade cavalo.
Vamos procurar outros textos bíblicos sobre animais.
Formar seis grupos e dar a cada grupo, um papel. Pedir-lhes que leiam seu texto e se preparem para relatar à classe o que aprenderam.

 
1 Reis 17:1-6 (Elias alimentado por corvos)
:Daniel 6:16-23 (Daniel na cova dos leões)
Jonas 1:17 (lonas e o grande peixe) 
Jonas 4:5-7 (lonas e a lagarta)
João 21:1-16 (Jesus e a rede dos discípulos cheia de peixes)
Mateus 17:24-27 (A moeda na boca do peixe)  .

 

 

Verifique atividade para professores para compartilhar a história bíblica:

eu farei

 

 

Querido Deus, ajuda-nos a seguirmos as Tuas instruções sem hesitar. Um dia muito feliz. Com amor, Tia Célia